terça-feira, 5 de maio de 2015

sim...sim....

também recebi prendinha!


Uma orquídea linda da minha filha! ( Mas melhor do que isso os seus abraços apertados.)

Também já terminei o tapete, não ficou muito bonito, aqui na minha zona não há muitas cores de trapilho à escolha. Mas cumpre o objectivo para o qual o fiz numa casa de banho estreita onde nunca achava nada com as medidas certas.

 
No carro, na carteira, no sofá....conforme para onde eu vá anda este livro a acompanhar me. Mais uma vez junta ficção, romance e a historia do Reino Unido no século XVIII.




Carrie McClelland é uma escritora de sucesso a braços com o pior inimigo de qualquer artista: um bloqueio criativo. Em busca de inspiração, ela decide mudar de cenário e visitar a Escócia, onde se apaixona pelas belas paisagens e pelo Castelo de Slain, um lugar em ruínas que lhe transmite uma inexplicável sensação de pertença e bem-estar. Tudo parece atraí-la para aquele lugar, até mesmo o seu coração, que vacila sempre que encontra Graham Keith, um homem que acaba de conhecer mas lhe é, também, estranhamente familiar. Com o castelo como cenário e uma das suas antepassadas - Sophia - como heroína, Carrie começa o seu novo romance. E rapidamente dá por si a escrever com uma rapidez invulgar e com um imaginário tão intrigante que a leva a perguntar-se se estará a lidar apenas com a sua imaginação. Será a "sua" Sophia tão ficcional como ela pensa? À medida que a sua escrita ganha vida própria, as memórias de Sophia transportam Carrie para as intrigas do século XVIII e para uma incrível história de amor perdida no tempo. Depois de três séculos de esquecimento, o "segredo de Sophia" tem de ser revelado.
E porque para a frente é que é o caminho, desejo vos uma boa semana!!


Enviar um comentário